Blog

Cuidados com os olhos no mar e na piscina

31/01/2022

Os olhos ficam frequentemente irritados após o banho na água do mar ou em piscinas. Por esse motivo, recomendamos que você consulte seu oftalmologista para lubrificar o colírio assim que sair da água. Outro conselho é não coçar os olhos, evitando assim o risco de lesões por medicamentos da superfície ocular.

Não abra os olhos dentro da água

Manter os olhos abertos em uma piscina pode eventualmente promover irritação e disseminação de doenças infecciosas. Na água da piscina, além de vírus e bactérias que são facilmente transmitidos pela água, é comum haver grandes quantidades de cloro, resíduos de sujeira, areia e urina que podem irritar os olhos.

Tanto a água do mar quanto a água da piscina podem estar contaminadas com bactérias, causando irritação e infecções oculares. Portanto, para garantir que você esteja feliz durante todo o verão, é importante tomar estas precauções:

- Evite abrir os olhos debaixo d'água, seja no mar ou em uma piscina;

- Não entre no mar se houver qualquer indicação de que a praia não é adequada para banho;

- Se quiser abrir os olhos debaixo d'água, use óculos adequados para esportes aquáticos;

- Aguarde pelo menos duas horas antes de entrar na piscina higienizada com cloro.

Uso do protero solar

É comum o protetor solar entrar em contato com os olhos através do suor ou até mesmo da água durante o dia, principalmente se o produto for mais gorduroso. Para evitar que isso aconteça, evite aplicá-lo diretamente na testa. Depois de aplicá-lo na parte inferior do rosto, aplique apenas o que resta nas mãos. Assim, as membranas mucosas dos olhos são protegidas contra danos químicos.

Evite usar lentes de contato na praia e na piscina

AS lentes de contato, além de invisíveis, tem sua durabilidade e eficácia comprometidas, pois fica mais difícil seguir os procedimentos de limpeza adequados, podendo grudar devido à presença de substâncias corrosivas aderidas à lente, principalmente areia.

Por exemplo, quando você toma banho no mar, pode desidratar o material da lente, dificultando a remoção do olho. Se o uso for inevitável, uma opção são as lentes gelatinosas de uso diário, descartadas no final do dia.

Além disso, vale lembrar que o uso de colírios sem indicação médica pode trazer sérias consequências futuras, como glaucoma e perda da visão. Por isso, quando precisar usar colírios, opte sempre por colírios do tipo lágrima artificial, pois eles não contêm abrasivos.

Lembre-se, nem todos podem usar lentes de contato. Fique atento e consulte seu oftalmologista.

CONTATO

Av. Getúlio Vargas, 15, 7º andar – Bairro Funcionários, Belo Horizonte, MG – Cep: 30112-020


(31) 3283-9592

(31) 3582-3779

(31) 99293-0160

(31) 98339-9146

© Clínica de Olhos Vérdere.