Fechar
(31) 3283-9592
(31) 99293-0160

Blog

Tratamento e prevenção da Conjuntivite

01/06/2017

Conjuntivite

A conjuntivite é uma doença muito comum e que incomoda muito por atacar diretamente os olhos. São muitas suas causas, mas a principal é através de vírus altamente contagioso e que ataca especialmente no verão.

A doença se caracteriza por uma inflamação na conjuntiva, que é o tecido que reveste a parte frontal do olho como uma membrana transparente. O mais comum é que a conjuntivite ataque os dois olhos, nem sempre ao mesmo tempo, mas pode ocorrer apenas em um deles.


Como se caracteriza a conjuntivite

Por ser uma camada muito sensível dos olhos, essa doença pode ser causada por alergias, bactérias, contato com agentes tóxicos e vírus. Ela não é considerada uma doença grave, mas causa muitos incômodos quando ataca.

Os principais sintomas são: a vermelhidão nos olhos, lacrimação, a visão embaçada e borrada, inchaço nas pálpebras e quando elas ficam grudadas após o sono, secreção purulenta e esbranquiçada (de acordo com o tipo de conjuntivite), coceira, fotofobia e sensação de areia nos olhos.

Para se diagnosticar a conjuntivite é preciso usar o aparelho Bomicrospia, um aparelho capaz de aumentar a imagem no mínimo 10x, demonstrando detalhes da região para que possa ser avaliada adequadamente. O médico também pode pedir a coleta da secreção, para uma avaliação mais profunda sobre a cultura de bactérias presentes.


Como Tratar e Prevenir a Conjuntivite

Para tratar a conjuntivite, é importante detectar qual a sua causa. Como ela pode surgir por vírus, bactérias ou outros fatores, cada um tem uma ação específica para ser tratado. Nos casos da causa mais comum, a feita por vírus, não há nenhum tratamento a ser feito, a não ser o uso de soro fisiológico para conter a irritação e fazer a limpeza do local para que não cause outros danos à região ocular.

Para o tratamento de conjuntivite bacteriana deve ser prescrito por médicos, que indicará o uso antibióticos em forma de colírios. Alguns desses colírios são contra indicados para algumas pessoas e pode provocar outros efeitos negativos a saúde, com sérias complicações. Dentre os medicamentos indicados pelos médicos de acordo com a condição física da pessoa, estão o doxiciclina, flanax, meticorten, maxitrol, asmofen, celestamine, celerg, celergin e clordox.

Nos outros casos de conjuntivite, os cuidados com a higiene são fundamentais para evitar agravar o quadro e evitar o contágio. Os olhos devem ser lavados e passar por compressas de água fria, para aliviar os incômodos. A água deve ser fervida e filtrada, para que não esteja contaminada e piore a doença. Comprar soro fisiológico em farmácias e específico para os olhos também é indicado.

Para se prevenir contra a conjuntivite é preciso evitar aglomerações de pessoas e piscinas públicas. Por serem volúveis ao contato com micro-organismos, lave muito bem as mãos para evitar contato com os olhos e evite coçá-los. As toalhas de tecido também podem acumular bactéria, e no contato diário com os olhos, podem transmiti-las. Troque-as todos os dias ou use toalhas de papel para secar o rosto.

Evite compartilhar produtos de maquiagem, como rímel, delineadores, lápis e sombras. Mas principalmente, não se automedique, busque sempre um médico para dar seu parecer sobre a doença.

CONTATO

Rua Santa Rita Durão, Nº:20 - 8º Andar Funcionários - Belo Horizonte - MG

(Um quarteirão acima do Ed. Life Center)


Telefones:

(31) 3283-9837

(31) 3283-9746

(31) 3283-9592

(31) 2510-7779

© Clínica de Olhos Vérdere.