Fechar
(31) 3283-9837
(31) 99293-0160

Blog

Previna-se contra a DMRI, doença que deixa pessoas cegas após os 60 anos

16/04/2018

A Degeneração Macular Relacionada à Idade (DMRI) também pode ocorrer em pessoas mais jovens e até em crianças, apesar desses casos serem raros

A degeneração macular é uma doença que afeta a mácula - parte da retina responsável pelo centro da visão. Em pessoas com mais de 60 anos ela é conhecida como Degeneração Macular Relacionada à Idade (DMRI), sendo a causa mais comum de cegueira nesta faixa etária.

A mácula é composta por milhões de células sensíveis à luz. Na retina, onde ela está localizada, acontece a transformação da luz em sinais elétricos. Estes sinais serão conduzidos pelo nervo ótico até o cérebro para que a tradução das imagens que visualizamos seja feita. É a mácula que permite enxergar detalhes como ler um livro, escrever ou reconhecer o rosto das pessoas.

Quando a mácula é degenerada, o centro do campo visual é atingido e a pessoa com a doença passar a ver imagens distorcidas, desfocadas ou escuras.

É comum que danos à mácula ocorram com a idade. Em algumas pessoas essa degeneração tem um progresso tão lento, que a perda de visão permanece imperceptível por longo tempo. Por outro lado, em outras pessoas a doença avança rapidamente, e pode provocar a perda da visão em um ou nos dois olhos.

Em estágio inicial a DMRI não apresenta sintomas evidentes. Em certos casos, nota-se um embaçamento na visão central ao realizar atividades como ler ou costurar. Na medida em que a doença avança algumas manchas podem surgir no campo visual central. Essas manchas são depósitos de substâncias de cor amarelada abaixo da retina, chamadas de “drusas maculares”.

Na maioria dos casos, as manchas são muito pequenas e desenvolvidas por causa do envelhecimento. A percepção de drusas de média e grande dimensão pode indicar que uma pessoa tem a doença.

O grau do de perda de visão irá variar de acordo com o tipo de DMRI (que pode ser seca ou úmida), com a rapidez com que foi feito o diagnóstico e com que se iniciou o tratamento.

DRMI Seca

Representa 90% dos casos. É causada pelo envelhecimento e desgaste dos tecidos da mácula. Uma de suas características é o acúmulo de proteínas e gorduras sob a mácula – as drusas. Afeta menos a visão que a úmida.

DMRI Úmida

Nesse tipo, vasos sanguíneos anormais começam a crescer sob a retina. Esses vasos podem liberar líquidos, como o próprio sangue, distorcendo a visão central. A DMRI Úmida representa 10% dos casos da doença e pode evoluir rapidamente com grande perda de visão.

Para prevenir a DMRI é importante manter exames oculares de rotina e iniciar o tratamento o quanto antes, ao receber o diagnóstico da doença. Os tratamentos existentes podem barrar o progresso da doença e, em alguns casos, até recuperar parte da visão. Existem medicamentos aprovados pela Agência de Vigilância Sanitária (Anvisa), especificamente para tratar DMRI.

 

Marque sua consulta com o Oftalmologista, fale conosco e agende seu horário. Atendemos diversos convênios (veja).

Central de Consultas: (31) 3283-9592 ou Whatsapp: (31) 99293-0160.

CONTATO

Rua Santa Rita Durão, Nº:20 - 8º Andar Funcionários - Belo Horizonte - MG

(Um quarteirão acima do Ed. Life Center)


Telefones:

(31) 3283-9837

(31) 3283-9746

(31) 3283-9592

© Clínica de Olhos Vérdere.