Blog

O que é fotofobia (sensibilidade à luz)?

26/06/2020

Algumas pessoas sofrem de uma baixa tolerância à luz conhecida como fotofobia, ou algumas vezes chamada de sensibilidade à luz. Flashes fortes, luz solar, luz iridescente e fluorescente podem causar desconforto, levando a pessoa a apertar os olhos, a proteger e fechar os olhos. Eles também podem sofrer de dores de cabeça e tonturas após a exposição à luz.

A maioria das pessoas está bem no dia-a-dia e só é sensível à luz extremamente brilhante. Em casos muito raros e extremos, até a luz do dia moderada pode ser um problema. 

Causas da fotofobia

A sensibilidade à luz é frequentemente um sintoma de outras condições, como inflamações, infecções e danos oculares subjacentes, como abrasão da córnea ou retina descolada. Pacientes que acabaram de se submeter a cirurgias refrativas também podem experimentar sensibilidade à luz. As condições que podem causar fotofobia como sintoma incluem:

Olho seco

O olho seco é uma condição ocular comum que ocorre quando os olhos não produzem lágrimas suficientes. Os olhos não têm umidade, o que resulta em uma sensação de cor dos olhos e desconforto. 

Cataratas

Catarata na causa número um de deficiências visuais no mundo. A catarata geralmente não é dolorosa e muitas vezes imperceptível nos estágios iniciais. Eventualmente, os pacientes perceberão um crescimento branco nublado no olho. A turvação da catarata pode se tornar grave o suficiente para causar visão turva.  Pacientes que tiveram sua catarata removida também podem experimentar sensibilidade à luz após a cirurgia.

Albinismo Ocular

O albinismo ocular ocorre quando há uma falta de pigmento no olho que afeta a capacidade ocular de bloquear a luz que entra, tornando o olho mais sensível.

Uveíte

A uveíte ocorre quando a camada média do olho está inflamada, causando dor ocular e vermelhidão. É, no entanto, relativamente raro.  A uveíte afeta pessoas de qualquer idade, mas geralmente entre 20 e 59 anos. Crianças também podem apresentar a condição.

Sintomas de fotofobia

Quando você tem olhos sensíveis à luz, os sinais que a retina envia ao cérebro são interpretados como dor ou desconforto. Quanto mais forte a fonte de luz, maior o desconforto.

  • Dor leve, moderada ou grave;
  • Sensação de queimação;
  • Coceira;
  • Estremecimento ou estrabismo na presença de luz
  • Produção excessiva de lágrimas;
  • Tensão ocular.

Pessoas com olhos de cores mais claras podem ser mais propensas a fotofobia sob luz solar intensa e condições de iluminação nítidas, pois sua cor natural dos olhos contém menos pigmento para difundir a luz.

A sensibilidade à luz também pode desencadear dores de cabeça e enxaquecas. 

Como tratar a fotofobia?

O primeiro passo é procurar aconselhamento médico de um oftalmologista que possa avaliar e diagnosticar adequadamente você. Ele saberá se a sua sensibilidade à luz está sendo causada por um problema subjacente e recomendar o tratamento correto. 

Usar óculos escuros com proteção UV é uma boa opção para dias ensolarados.  Os óculos de sol polarizados têm proteção adicional e podem reduzir o brilho irritável refletido em superfícies planas, a luz refletida na água ou nas capotas dos carros.

CONTATO

Av. Getúlio Vargas, 15, 7º andar – Bairro Funcionários, Belo Horizonte, MG – Cep: 30112-020


(31) 3283-9837

(31) 3283-9746

(31) 3283-9592

© Clínica de Olhos Vérdere.