Fechar
(31) 3283-9592
(31) 99293-0160

Blog

A primeira visita do bebê ao oftalmologista

15/02/2017

A primeira visita ao oftalmologista deve acontecer após o nascimento,e nas seguintes datas posteriores: aos seis meses, dois, quatro e seis anos (período de alfabetização). Depois deste período a consulta é anual.

Os cuidados com a saúde ocular pode ser dividida em algumas fases:

Pré-Natal: os primeiros cuidados começam durante a gravidez. O acompanhamento pré-natal é muito importante. Os exames solicitados pelo ginecologista ajudam a detectar doenças existentes e que podem comprometer a saúde do bebê, entre elas: rubéola e a toxoplasmose podem causar cegueira e problemas neurológicos. "É fundamentar realizar o pré-natal para acompanhar a evolução da gravidez, monitorar a saúde da mãe e da criança".

Recém-nascido: ao nascer, o bebê enxerga pouco. A visão se desenvolve no decorrer dos anos. A catarata e o glaucoma congênito podem ser detectados com o "teste do olhinho" ou reflexo vermelho. O exame é capaz de detectar várias doenças, entre elas oretinoblastoma (câncer ocular) e a catarata congênita. Bebês podem apresentar nos primeiros dias de vida olhos vermelhos e lacrimejantes (dacriocistite) causados pela obstrução do canal lacrimal. Outras alterações devem ser observadas, como por exemplo, mancha branca na menina dos olhos, olhos grandes ou que não suportam a claridade.

Infância: a visão alcança a maturidade aos cinco anos. É importante prestar atenção aos sintomas de problemas oculares nas crianças: lacrimejamento excessivo (indícios de obstrução do canal lacrimal ou glaucoma congênito), olho torto (vesguice ou estrabismo), dor de cabeça, mal estar e mesmo forçar a visão para realizar tarefas do cotidiano como ler, desenhar e escrever. Outros indícios são: franzir a testa para enxergar de longe, se aproximar de objetos, desinteresse em atividades que necessitam de boa visão ou ainda o desenvolvimento do "Olho preguiçoso" ou ambliopia quando um dos olhos não desenvolve a visão e com o passar o tempo o cérebro ignora as imagens da vista fraca. A consequência é a perda total da visão. A doença que deve ser corrigida durante a infância.

Período Escolar: nesta etapa da vida os problemas comuns são os refrativos (miopia, astigmatismo e hipermetropia). Os principais sintomas são: desinteresse e dificuldade de aprendizado.

Adolescência: as doenças refrativas podem ser corrigidas com uso de óculos, lentes de contatos ou ainda pela cirurgia para sanar o problema. No período da adolescência pode ocorrer o aparecimento do ceratocone, provocando irregularidades na córnea. O principal sintoma é coceira excessiva nos olhos. A doença não tem cura. O tratamento ajuda a melhorar a visão e reduzir a deformidade da córnea.

Adulto: Presbiopia popularmente conhecida como vista cansada, coceira nos olhos e lacrimejamento - a grande dificuldade é focalizar objetos próximos. Este problema pode ser solucionado com o uso de óculos e lentes de contato e normalmente ocorre a partir dos 40 anos.

CONTATO

Rua Santa Rita Durão, Nº:20 - 8º Andar Funcionários - Belo Horizonte - MG

(Um quarteirão acima do Ed. Life Center)


Telefones:

(31) 3283-9837

(31) 3283-9746

(31) 3283-9592

(31) 2510-7779

© Clínica de Olhos Vérdere.